Este ano comemoramos 20 anos no Brasil. Muitas histórias e coisas boas vividas, muito orgulho de fazer parte do desenvolvimento da horticultura brasileira e de sempre estar próximo ao produtor, no campo, nosso principal escritório.

Mesmo antes do estabelecimento oficial no Brasil, já estávamos presentes com nossos produtos através de parceiros comerciais. Na década de 90 introduzimos no país as primeiras cultivares híbridas de cenouras e alguns aos depois com o sucesso da Cenoura Bangor decidimos vir de vez para o Brasil.

Primeiro estabelecemos nossos escritórios na cidade de Niterói, estado do Rio de janeiro, em fevereiro de 2001. Mais tarde já em 2003, mudamos nossa sede brasileira para Bragança Paulista, no interior de São Paulo, região estratégica para o setor, onde estamos localizados até hoje e onde recebemos os amigos para o já tradicional Bejo a Campo.

Início dos anos 2000 e a revolução no mercado de cenoura

 

Com a introdução das primeiras cultivares híbridas de cenouras no Brasil, o mercado viu que é possível ter grande produtividade e qualidade ao mesmo tempo. Em pouco tempo nossas cultivares ganharam a preferência de produtores no país todo e a Bejo passou a ser referência em sementes de cenouras de inverno no Brasil.

Sempre buscando inovação e sementes com qualidade e alto valor agregado para o produtor, a Bejo investe desde o início em forte programa de desenvolvimento de novas cultivares para o Brasil. São extensivos campos de novos materiais todos os anos, para selecionar e obter sementes que atendam as demandas do mercado e que tragam ganhos para o produtor e muito sabor e qualidade para o consumidor.

Muitas de nossas cultivares já foram líder no mercado de cenouras de inverno. Bangor, Nayarit, Nandrin, Nikki, Baltimore, Belgrado... só para citar algumas.

Resultado desse extensivo programa, temos hoje a cultivar Natuna como uma das líderes no mercado de inverno, além de novas gerações chegando, como a Nebida, por exemplo.

Beterraba Nobre

Lembra quando a beterraba tinha gosto de terra? Faz tempo né... Eu nem me lembro mais como era. Desde que chegamos também trouxemos o programa de beterrabas da Bejo para o Brasil e esta foi a segunda revolução que iniciamos na horticultura nacional. Pablo, Red Cloud e Redondo foram as primeiras cultivares híbridas que trouxemos para o Brasil, mas foi com a Boro que este mercado realmente mudou e prosperou. Antes, renegada a ser plantada em um canto que sobrou da roça ou como rotação de cultura, a beterraba se tornou protagonista com a Boro, trazendo lucros para o produtor e muito sabor para o consumidor. Nossas cultivares trouxeram para o país uma beterraba com muito sabor e muita cor. Beterraba ficou nobre e a Bejo virou a casa da Beterraba.

Também com muita pesquisa e desenvolvimento, além da Boro, também disponibilizamos para o mercado diferentes soluções para diferentes demandas, como por exemplo a Manzu, resistente a Rhizomania, doença de solo que inviabiliza a cultura de cultivares não resistentes. Também a Bresko, irmã mais nova da Boro que vem apresentando excelentes resultados por todo o país.

Por ser a casa da beterraba, a Bejo sempre está buscando também o melhor atendimento aos produtores, por isso sua equipe técnica elaborou o Informe Técnico de Beterrabas para ajudar os produtores com o cultivo. A publicação traz excelentes informações de manejo, preparação de solo e fala sobre as doenças que mais afetam a cultura. Caso tenha interesse, faça aqui o download do manual.

Cebolas de dias curtos

Seguindo a tradição mundial Bejo em cebolas, desde que chegamos no Brasil também trabalhamos extensivamente no programa de cebolas de dias curtos. Esse programa desenvolveu para países de dias curtos uma vasta gama de cultivares que hoje são plantadas no mundo todo.

Desde a primeira introdução em 2012 com a Thesis até os dias de hoje com os lançamentos de 2021 da Itaparica e da Trancoso; temos diversas cultivares disponíveis para nossas condições. Temos cultivares muito bem adaptadas para o nordeste como a Hacienda, Reforma e Raider. Cultivares precoces como a Maragogi, cultivares que aguentam condições extremas de chuva como a Alvara. E uma das melhores cultivares roxas do mercado, a Red Sensation. É a Bejo mostrando ao Brasil porque é líder mundial em cebolas.

Inovando Sempre

Não paramos por aí, a inovação está em nosso DNA e faz parte de nossa cultura, temos tantas coisas boas vindo pela frente.

Repolhos com a qualidade Bejo e plantados com alta tecnologia já são uma realidade no cerrado de Minas Gerais, e em expansão para outras regiões. Alfaces Bejo já estão também chegando a cada vez mais produtores e regiões, tendo iniciado com as alfaces Model e Myrtel para hidroponia, nosso próximo lançamento previsto é para alfaces crespas para campo aberto. Nas culturas de frutos, o Motagua e Colorado já tem seu lugar no mercado e novas cultivares estão chegando, trazendo mais resistências e maior versatilidade. Nossos rabanetes, já bem conhecidos, ganharam novas cultivares em 2020, Recife e Rhino, desenvolvidas para nossas condições e já iniciando nossa mais nova revolução no mercado.

Fomos também uma das primeiras empresas de sementes a introduzir no Brasil uma linha de sementes para o mercado orgânico. É importante trazer para o produtor orgânico a possibilidade de trabalhar com sementes profissionais e com genética de ponta, produzidas inteiramente de forma orgânica.

 

 

Nunca paramos de estudar a natureza

É assim, sempre estudando a natureza e desenvolvendo novos produtos e soluções para o agricultor. Criando novos conceitos e trazendo muito sabor a mesa dos brasileiros, sem parar nunca. Esse é nosso objetivo, nosso lema e nossa paixão.

Nesses 20 anos, sempre tivemos uma forte presença a campo, junto do produtor, para desenvolver cultivares de qualidade e relevantes para o mercado.  

A Bejo trabalha com intensos ensaios durante o ano todo e em várias regiões para ter a certeza de ter um produto muito bom em mão para oferecer ao mercado. O processo de desenvolvimento é um trabalho que requer dedicação, atenção e muita resiliência. Quantos materiais não são testados para que se chegue a uma nova cultivar comercial. Nossos amigos e parceiros sabem o quanto nossa equipe está a campo, sempre em extensos ensaios para desenvolver cultivares adaptadas para as condições locais.

Uma empresa familiar em todos os sentidos

Nosso principal recurso e riqueza é nosso pessoal. Sendo uma empresa familiar desde sua formação, a Bejo conserva esse espírito em sua cultura, não só no Brasil, mas no mundo todo. É um lugar onde todos são respeitados e tem possibilidades de se desenvolver, é onde todos juntos trabalham muito, mas também tem o prazer de estar aqui e fazer o que faz. Além de ter uma equipe muito unida e aguerrida, é também muito bom ver o carinho que os ex-colaboradores tem pela empresa. 

Com nossa cultura própria, e com nosso jeito de olhar para o mercado, construímos nesses 20 anos uma imagem sólida graças ao respeito, trabalho duro e transparência que sempre tivemos com nossos clientes e com o mercado. Temos muito orgulho dos últimos 20 anos no Brasil e muita garra e esperança que os anos que virão serão ainda melhores.

Obrigada a todos vocês que fizeram parte dessa história, sem vocês nada disso seria possível. Juntos continuaremos seguindo em frente, porque juntos fazemos mais e melhor!